Postagens

Almeida Junior, o pintor nacional

Imagem
José Ferraz de Almeida Júnior nasceu em Itu, São Paulo, em 1850.
Ingressa na Academia Imperial de Belas Artes (Aiba), em 1869, onde teve aulas de desenho com Jules Le Chevrel e de pintura com Victor Meirelles. Conclui estudos em 1874, mas não concorre ao prêmio de viagem e retorna a Itu, para abrir um ateliê em 1875 e começa a trabalhar como retratista e professor de desenho.
Numa visita ao interior do Estado de São Paulo, o imperador Dom Pedro II, impressiona-se com seu trabalho e concede-lhe uma bolsa de estudos para a Europa e com isto, Almeida Júnior mora em Paris entre 1876 e 1882 e estuda na École National Supérieure des Beaux-Arts. Lá tornou-se aluno de Alexandre Cabanel e durante a sua estada na capital francesa, Almeida Júnior participa de quatro edições do Salon Officiel des Artistes Français.
Volta enfim ao Brasil em 1882 e expõe na Aiba as obras que haviam sido produzidas em Paris. Em 1883, instala  um ateliê em São Paulo e no ano de 1886, o pintor  e professor Victor Meir…

Lavandas e Violetas_ Luisa Dalartesa

Imagem

Parque Tenente Siqueira Campos ou Parque Trianon

Imagem

Vestindo Paredes: Elegância é viver com Arte.

Imagem

Vargas Vila _ Sobre a Arte

Imagem

Casa das Rosas _ um passeio romântico na selva de pedra

Imagem
Quer juntar um monte de coisas boas de uma vez? Paz, tranquilidade, um lindo jardim com rosas de todos os tons para todos os lados, uma biblioteca vasta e lugares para sentar e conversar com os amigos? Vá à Casa das Rosas! Bem no início da Avenida Paulista (no número 37, Paraíso), próxima à praça Oswaldo Cruz, você encontra este lugar muito agradável para passar um tempo de leitura e de meditação em meio às flores mais apreciadas da flora mundial. A Casa das Rosas é um casarão clássico de estilo francês, onde, nos áureos tempos, se reuniam os milionários barões do café. O local hoje, é dedicado a diversas manifestações culturais, porém com enfoque em literatura e poesia. É uma das construções da ocupação inicial de uma das principais vias da cidade, naquele período relevante para o desenvolvimento brasileiro.
 Desde 1985, o bem foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico (CONDEPHAAT) e foi restaurada mais de uma vez, sendo atualme…

Alceu Penna, ilustrador, o queridinho das suas "Garotas"

Imagem
No bairro de Santa Cruz, Rio de Janeiro, ele deu nome à rua. Vestiu Carmem Miranda e foi um dos cartunistas e ilustradores de moda mais conhecidos do mundo. Ele se chamava Alceu Penna, ilustrador e figurinista, o nosso René Gruau. Alceu de Paula Penna nasceu em Curvelo, Minas Gerais, em 1915 e faleceu em 1980 na cidade que o consagrou, Rio de Janeiro para onde se mudou em 1932, publicando seus primeiros trabalhos no Suplemento Infantil de O Jornal. No ano seguinte, foi contratado pela revista O Cruzeiro para ilustrar a revista e fez vários trabalhos de ilustração, quadrinhos e adaptações de clássicos para os leitores da grande revista.



Abaixo, Alceu e o estilista francês Givenchy, de quem veio a tornar-se amigo, na década de 50, mais precisamente, 1956. Alceu assistiu atentamente a um desfile na Maison Givenchy, na ocasião deste encontro. Alceu foi um desenhista que soube adaptar os modelos franceses para o clima e o gôsto da sociedade brasileira. Givenchy era discípulo da Maison Bal…

Vestindo Paredes: "Brincos de Princesa"

Imagem

Sebastião Salgado _ O brasileiro que transformou a sua fotografia em registro, denúncia e arte

Imagem
Um fotografo é um artista? Neste caso, sim, Sebastião Ribeiro Salgado Júnior, ou simplesmente Sebastião Salgado, provou que sua fotografia foi muito além de um simples clique. Brasileiro de Aimorés, Minas Gerais, nascido em  8 de fevereiro de 1944, tinha planos iniciais de seguir a Economia, mas em  1969, após ir para Paris, trabalhou como secretário para a Organização Internacional do Café (OIC), em Londres e em suas viagens de trabalho para a África, muitas vezes enviado em parcerias pelo Banco Mundial, ele fez sua primeira sessão de fotos com a Leica, máquina fotográfica de da sua esposa, Lélia Deluiz Wanick.


Sobre Sebastião, o que consta é que a fotografia o apaixonou e o inspirou tanto, que ele tornou-se profissional independente em 1973, como fotojornalista e, em seguida, voltou para Paris. Em 1979 entrou para a agência de fotografia Magnum e foi então que tendo como incumbência fotografar os primeiros 100 dias de governo do então presidente Ronald Reagan, acabou também document…